Você não é cringe, só não faz parte da comunidade jovem

1 min read

cringe

Essa semana, graças ao Twitter, meu vocabulário foi completamente dominado pelo termo cringe.

Tudo virou cringe: um comentário engraçado em reunião, uma foto no Instagram, um penteado esquisito do colega, uma comida… CRINGE demais.

Para quem não acompanha as tendências do Twitter, cringe é tudo que provoca o sentimento de vergonha alheia para os jovens da geração Z. É o “que mico” que usávamos quando nossos pais nos deixavam constrangidos na frente dos colegas, lembra?

Acontece que, como tudo que é muito característico de um grupo — no caso, o dos nascidos de 1995 à 2010 –, o termo não foi bem compreendido pelas pessoas fora dele e outras gerações tomaram a gíria como uma ofensa.

Eu mesma fiquei embasbacada ao ver textos no Linkedin pedindo respeito aos millennials como “a geração que caminhou para que os jovens de hoje possam correr”. Sério mesmo, pessoal?

Desde que o mundo é mundo os adolescentes usam gírias para descrever coisas que os adultos fazem, e vice-versa. Toda comunidade (e não só gerações) tem linguagem e maneiras de ver o mundo próprias, isso é característico de grupos sociais.

A confusão toda que alguns estão tratando como conflito geracional (!) reflete a má-interpretação da expressão por pessoas que:

  • não tem a mesma cultura da geração Z;
  • não compreende a forma como esses jovens se expressam;
  • não está nas mesmas plataformas (alô, TikTok);
  • em outras palavras, não fazem parte da mesma comunidade.

No Twitter mesmo, onde a história nasceu, todos os posts sobre o tema são em tom de brincadeira e nostalgia com coisas do início dos anos 2000 que hoje já são consideradas velhas. Nada de ofensas.

De uma geração Y para outras? Se contenha, millennial. Você não é cringe, só não faz parte da comunidade jovem.

Não entender um meme e forçar a barra destrinchando-o sim, é super cringe. Inclusive, ouvi dizer que falar cringe já é considerado cringe também.

×

Quer mais conteúdo sobre marketing de comunidade? Inscreva-se na nossa newsletter, é grátis.

Inscreva-se agora, cancele quando quiser.